VAR ( VIDEO ASSISTANT REFEREE)

Como aplicar além do futebol?

A maior vedete da copa da Rússia foi o VAR. Pode ser que a grande maioria não saiba o  nome dos jogadores que mais brilharam em 2018, mas certamente sabem o que é o "VAR". Com ele podemos saber se realmente foi pênalti, se o goleiro mexeu  antes da cobrança,  se houve impedimento, se teve mão na bola ou outra coisa qualquer.   Até mesmo saber se o técnico Joaquim realmente tirou meleca no banco da Alemanha. É meio que um "big Brother" no mundo do futebol. Podemos pensar em melhorias, mas sua aplicabilidade parece inquestionável. Poderíamos pensar para o futuro em uma partida sem um árbitro fisicamente presente em campo, sendo monitorado e decidido pela equipe do VAR?  O mais importante é que foi dada a partida para uma mudança que não tem volta. Isto traz transparência e credibilidade ao resultado final do espetáculo. 
Levaram anos para a FIFA reconhecer a importância e usar a  tecnologia no futebol. O mundo dos negócios tem se revolucionado em função de duas variáveis básicas: A revisão dos processos, que permite modelos de negócio mais eficazes com melhores resultados e o uso intensivo da tecnologia. 
Porque não trazer esta brilhante inovação para o campo social e aplicá-la onde mais for possível?  Em termos de processo porque não repensarmos toda a nossa constituição brasileira, focada em um estado megalomaníaco e super protetor? Que tal pensar sobre um novo modelo de sistema eleitoral onde não houvessem partidos e apenas candidaturas individuais? E sobre eliminar o fundo partidário, que leva milhões do  nosso dinheiro público? E focar no injusto processo tributário que  permite tributarmos em dobro o consumo dos bens comparativamente com 35 maiores países  da OCDE ? E tributarmos pela metade a renda do que os mesmos países da OCDE?  
Pelo lado da tecnologia, porque não reforçar e estimular as "Fintechs" , empresas que estão usando a tecnologia intensivamente em suas operações e podem contribuir para reduzir o custo bancário e a concentração do mercado bancário brasileiro? Estimular o uso da inteligência artificial, que pode contribuir significativamente com  todas as áreas de educação, segurança, saúde,  qualidade de vida, justiça e oportunidades iguais, que são de fato responsabilidades inerentes ao estado? 
Temos diversas alternativas para aplicação em novos processos e tecnologias. Da mesma forma como já vem ocorrendo, na copa do mundo e na iniciativa privada, podemos fazer acontecer na gestão pública. Precisamos de gente qualificada e séria para ocupar a presidência e principalmente o Congresso Nacional. A faca e o queijo estarão em nossas mãos em outubro. Podemos continuar na mesmice ou iniciar uma renovação de fato redentora para o país. Assim como no novo mundo do futebol , a política não pode e não deve ser mais para amadores.  

Comentários

Popular Posts

REVISÃO DO FGTS - INPC X TR ( PERÍODO DE 1999 A 2013)

COMO CORRIGIR O PASSADO - A VIDA TODA

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO - APOSENTADO INSS - aumento de margem 40%