GESTÃO TEMERÁRIA


Em posts anteriores no meu blog comparamos a remuneração de juízes federais, deputados federais e procuradores públicos com executivos e profissionais de mercado. Em todas as situações os salários públicos federais são sempre mais favoráveis. Agora fazemos a comparação entre um deputado estadual do Rio de Janeiro(ALERJ) com um advogado civil sênior do mercado. Eis as conclusões:
  • remuneração média do deputado estadual: 25.322
  • remuneração média do advogado sênior: ( incluindo  2 salários de PLR por ano) : 16.240
  • Diferença a maior para o deputado estadual : 56%
Mais uma distorção no pagamento da remuneração pública,  onde a remuneração paga é extremamente superior a remuneração praticada pelo mercado . Em suma, é o cliente (privado que paga) recebendo menos do que o servidor público estadual. 
Para agravar o quadro da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, o total das despesas mensais, incluindo remuneração dos deputados, dos seus assessores e demais despesas pessoais, é de aproximadamente 200 mil reais mensais em média por deputado. Como temos  70 deputados temos (de forma anualizada)  um custo de 168 milhões de reais.  Lembrando que o orçamento de 2018 foi aprovado com um déficit de 10 bilhões de reais e será a herança maldita do próximo governador. E a nossa corte generosamente acaba de conceder 5% de aumento para os servidores estaduais. Isto é o que podemos chamar de uma "Gestão Temerária", e essa não foi obra do Temer. Não se esqueçam de falar e cobrar as devidas correções aos seus candidatos a deputado estadual e governador no Rio de Janeiro ao pleito de 2018.
Como desgraça pouca é bobagem, apenas 71% dos deputados estaduais eleitos no país em 2014 tem nível superior. Do total de 1059 deputados eleitos, 313 não tem o nível superior, sendo que 46 só tem o ensino fundamental e 5 são alfabetizados.  Vamos combinar, com uma turma dessas,  só rezando para que tudo dê certo, com a graça do bom deus.....


Folha de pagamento ALERJ (junho 2018) : Transparência Brasil
file:///C:/Users/João/Documents/folha-de-pagamento-2018-06.pdf
JOÃO TEIXEIRA DE AZEVEDO NETO









Comentários

Popular Posts

REVISÃO DO FGTS - INPC X TR ( PERÍODO DE 1999 A 2013)

COMO CORRIGIR O PASSADO - A VIDA TODA

PECULIO INSS