A GUERRA NA CÂMARA (2019)


(Os conflitos partidários futuros)


A nova composição da câmara em 2019 mostra uma grande pulverização partidária. PT e PSL serão os grandes adversários, cada um com aproximadamente 10% das cadeiras.  O centrão (partidos fisiológicos do toma lá dá cá) somam 25%. Ao todo são 45% da câmara. Os demais partidos, em bases menores e bastante pulverizados, somam 55%.
Sabemos em tese a posição do PSL (10%) e do PT (10%). A do centrão, usualmente fisiológico, é provável que apoie o PSL, o que traria 35% ao todo para a governança do Bolsonaro.  O PSL e o capitão terão que buscar apoio na outra parte da câmara (55%). Para fazer maioria e aprovar os seus projetos demandará, conforme o projeto, de mais 16% (maioria simples) ou 32% (2/3 do congresso).

Ele vai precisar usar todo o seu lado “negociador”, o que não é o seu maior talento, para conquistar o outro lado  pulverizado. Como ele já disse que não haverá " trade off" de interesses terá que ser com muito amor. 

 Para piorar Rodrigo Maia e Renan Calheiros já se articulam para governar respectivamente a Câmara e o Senado.  Apesar do voto e da insatisfação popular está cheirando a nova pizza no comando do congresso; "tudo como era antes no reino de Abrantes". 
São apenas considerações. Desejamos sorte melhor. Quem viver verá.

PARTIDOS
DEPUTADOS
%
PT
56
10,9
PSL
52
10,1
PP
37
7,2
MDB
34
6,6
PSD
34
6,6
PR
33
6,4
PSB
32
6,2
PRB
30
5,8
PSDB
29
5,7
DEM
29
5,7
PDT
28
5,5
SD
13
2,5
PODE
11
2,1
PTB
10
1,9
PSOL
10
1,9
PC DO B
9
1,8
PSC
8
1,6
PROS
8
1,6
PPS
8
1,6
NOVO
8
1,6
AVANTE
7
1,4
PHS
6
1,2
PATRI
5
1,0
PV
4
0,8
PRP
4
0,8
PMN
3
0,6
PTC
2
0,4
DC
1
0,2
REDE
1
0,2
PPL
1
0,2
TOTAL
513
100,0

Comentários

Popular Posts

REVISÃO DO FGTS - INPC X TR ( PERÍODO DE 1999 A 2013)

COMO CORRIGIR O PASSADO - A VIDA TODA

PECULIO INSS