O COBRADOR


(a negociação de uma dívida)
O Bradesco acaba de comprar a RCB uma empresa de recuperação de créditos. São recebíveis com baixa em seus balanços que são vendidos a empresas terceirizadas que fazem a cobrança. O fato é que esses créditos duvidosos são vendidos a 2% do valor de face pelos bancos para essas empresas. Portanto, por exemplo, se essas empresas conseguirem 4% do devedor o retorno é nada mais do que 100% do valor. O ITAU já fez a mesma coisa comprando a Recovery.   

Os grandes bancos já viram que vale a pena administrar esse negócio ao invés de terceirizá-lo. Basta apenas contratar um batalhão de caras de pau (com pouca escolaridade, salário baixo e disposto a ouvir desaforo) para fazer a cobrança em um “call center” e infernizar a vida do devedor o dia inteiro.  

Como estamos falando de um negócio, cabe então lembrar aos que tem dívida e que, portanto, são cobrados insistentemente, qual é a sua margem de negociação. Quando a proposta é de negociar a dívida (por exemplo) por 15% do valor de face o negócio está trazendo um retorno de 650% para o cobrador da dívida. Você conhece outro negócio com esta margem de retorno?

Como os bancos acreditam que “não há mal que sempre dure e bem que nunca acabe” dias melhores virão e os clientes preferenciais do Serasa e do SPC correrão para liquidar os seus débitos.   Eles estão apostando nisto.  
Fonte: https://economia.estadao.com.br/noticias/negocios,bradesco-adquire-65-da-rcb-investimentos-de-recuperacao-de-credito,70002528935


Comentários

Popular Posts

REVISÃO DO FGTS - INPC X TR ( PERÍODO DE 1999 A 2013)

COMO CORRIGIR O PASSADO - A VIDA TODA

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO - APOSENTADO INSS - aumento de margem 40%