GENTE


( O ENGAJAMENTO DAS PESSOAS )

No inicio dos anos 80 falávamos muito na inciativa privada sobre a necessidade de uma gestão de Recursos Humanos nas empresas. Só com ela poderíamos obter maiores e melhores resultados de negócio. Apenas as grandes multinacionais, e poucas empresas nacionais, trabalhavam debaixo desse conceito de gestão. Eram acusadas inclusive de viverem na “ilha da fantasia”. Trinta e cinco anos depois vemos grandes corporações nacionais e multinacionais aplicarem a gestão de pessoas em seus negócios com muito sucesso.  Inclusão no rol das “melhores empresas para se trabalhar” virou objetivo das empresas. Há comprovação (por pesquisa) de que “as melhores empresas para se trabalhar” apresentam melhores resultados de negócio nas empresas escolhidas para este fim, quando comparadas ao guia exame das “500 maiores “em tamanho.  É algo em torno de 3 a 4 vezes maior o retorno do patrimônio líquido nas melhores empresas para se trabalhar.  Isto cai como música nos ouvidos do empresário.
Precisamos fazer o mesmo com a gestão publica. Criar uma visão estratégica, estimular a liderança, desenvolver e treinar todos os profissionais e planejar e controlar o contingente de recursos humanos.  Definir a estrutura organizacional adequada a missão pública e remunerar de acordo com as responsabilidades da função, promovendo na carreira e estimulando através de um sistema meritocrático.   Criando um sistema único de avalição dessas funções, levando em conta o conhecimento demandado, suas responsabilidades e a complexidade requerida para cada função. Com isto tem-se uma estrutura justa e compatível com a entrega de cada indivíduo.
Se isto pode ocorrer na iniciativa privada certamente também pode existir na Gestão pública, desde que haja foco, compromisso e determinação. Tudo que parecia impossível antes agora começa a ser questionado, o primeiro passo para ser executado.

Comentários

Popular Posts

REVISÃO DO FGTS - INPC X TR ( PERÍODO DE 1999 A 2013)

COMO CORRIGIR O PASSADO - A VIDA TODA

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO - APOSENTADO INSS - aumento de margem 40%