QUANDO SERÁ?


( a reforma da previdência) 




A maioria dos candidatos à presidência já não discute a necessidade de uma reforma previdenciária. Eles a aprovam e falam sobre a melhor forma de fazê-la. Desde o ano passado estamos falando sobre o sistema de capitalização (a exemplo do Chile) como sendo a melhor opção (ver link abaixo com todos os detalhes e considerações). Certamente que teremos que estudar as varias alternativas para fazer a melhor transição entre os sistemas novo (contribuição definida) e o atual (benefício definido). Para que haja credibilidade será necessário que todos sejam cobertos pelo mesmo plano (os servidores públicos, incluindo os militares, e os empregados da iniciativa privada.  Essencial também que seja mantido de forma proporcional os direitos já adquiridos até a data da nova lei (ou a expectativa dos direitos). Sempre que se fez reforma previdenciária no Brasil houve perda de direitos já esperados pelos contribuintes. Com seriedade e respeito poderemos e deveremos implementar novas diretrizes, de forma a tirar de nossas cabeças a espada do déficit público previdenciário que nos ameaça como nação. A pergunta agora é quando (e não mais se) devemos fazê-la. 

Fonte 2 : críticas ao sistema de transição e projeto de lei de reforma previdenciária com  fundo de  capitalização previdenciária do INSS  :http://www.joaoteixeira.com.br/2018/07/o-x-da-questao-o-calo-da-reforma.html

JOÃO TEIXEIRA DE AZEVEDO NETO

Comentários

Popular Posts

REVISÃO DO FGTS - INPC X TR ( PERÍODO DE 1999 A 2013)

COMO CORRIGIR O PASSADO - A VIDA TODA

PECULIO INSS